Páginas

terça-feira, 8 de setembro de 2015

Nota de esclarecimento: Prazeres que se tornam obrigações

“… eu só escrevo quando eu quero, eu sou uma amadora e faço questão de continuar a ser amadora. Profissional é aquele que tem uma obrigação consigo mesmo de escrever, ou então em relação ao outro. Agora, eu faço questão de não ser profissional, para manter minha liberdade.”

Clarice Lispector



Direto eu prometo á vocês e á mim mesma que manterei esse blog atualizado. Esses dias, estipulei que o atualizaria todo domingo e quarta-feira. Mas como sabem, isso não acontece.
Me cobro também o fato de não pintar sempre, de não fazer disso uma rotina, de não ter trocentos quadros e desenhos para  mostrar. Só pinto quando sinto necessidade de pintar, parece que vem da alma.

Já pensei em fazer um vlog, um blog literário, em deletar esse e iniciar outro em que postarei sobre vários assuntos mais específicos, mas sei que não tenho a disciplina de ter um dia certo,um horário certo para upar vídeo, postar texto e etc. Até dois dias atrás eu me condenava por isso, me achava  preguiçosa e desrespeitosa com as pessoas que gostam do que faço. Mas refleti bastante e agora, NÃO!

Poxa! A vida já cobra tantas coisas certinhas e quadradas da gente! Tem que ter horários no trabalho, cronograma de aula, notas, faltas, lições de casa. Antes eu tinha relatórios, números sempre exatos, datas apertadas e surpresas, virava noites trabalhando. Tem vezes que tenho que estar sorrindo, em pé por 6 horas ou mais, recebendo as pessoas mesmo com dor de cabeça, cólica e etc, tendo que puxar assuntos.

Tanto o blog, como a pintura, como a leitura são atividades prazerosas pra mim, que faço por satisfação, pura e simples! Estava entrando também na auto-corança de ler mais e mais, uns 8 livros por mês! Comecei a fazer leitura dinâmica pra ler mais rápido, mas perdia toda a degustação da leitura em si. Aí parei e pensei: Porque estou fazendo do meu prazer uma obrigação? Porque acho que devo “resultados” do meu prazer á alguém, além de mim mesma? Sei que há muitas pessoas que conseguem fazer de seus prazeres diários uma forma de ganhar dinheiro, como os bloggers e vloggers famosos e eu os admiro muito e gostaria de ser como eles, mas talvez eu não tenha esse perfil. Meu trabalho como educadora em artes já me causa muito prazer diário (apesar das cobranças relatadas acima), então, porque tornar meus “hobbies” uma folha de ponto?

Desculpem se não posto sempre, se aqui não é tão organizado ou profissional como deveria, se os assuntos são misturas e se tem épocas que apareço mais e outras sumo. Sei que já perdi inúmeros leitores por conta desse meu descompromisso, mas isso tem um porque: Eu amo esse lugar! Eu amo ver através dele como evoluo a cada ano, mês, dia! Já apaguei muitos posts dele por acha-los bobos ou confessionais ao extremo, mas é um erro que sempre acabo fazendo de novo, pois aqui sou quem sou, escrevo o que sinto e penso naquele momento, escrevo o que PRECISO escrever! Mesmo que depois de duas horas ou dois anos eu mude de ideia e me arrependa (o que já aconteceu muito durante esses 7 anos) e arquive o que foi escrito. Mas a coisa mais chata para mim é ficar pensando “e agora? Sobre o que eu vou escrever? Tenho que postar amanhã, falo sobre o que?”.

Meus leitores podem ser poucos, mas sei que são fieis, assim como meus amigos e os que admiram minha arte, pois até aqui, tenho sido eu  mesma! Espero que me perdoem por isso.

Um comentário:

  1. Olá, Dayane.
    Adorei a citação da Clarice, na verdade é difícil não se gostar de algo que essa mulher escreveu.
    Assim como você, também escrevo em meu blog e também sinto essa pressão de mim mesmo em ter sempre algo a escrever. Mas não devemos nos cobrar tanto assim. Devemos escrever quanto sentimos inspiração... Uma dica que posso te dar, é você escrever sobre músicas, filmes e outros assuntos, enquanto não vem inspiração para escrever textos. Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Olá queridos!
Seu comentário é bem vindo!Pode criticar, elogiar, desabafar, indicar referências, sinta-se a vontade!
Comentários na intenção de ofender serão ignorados!