Páginas

sábado, 10 de maio de 2014

Minha primeira coluna no Ilha Cult



Fui convidada pela Edilene Spitaletti a iniciar um projeto de Arte e cultura em Ilha Solteira. Com isso, começamos o Ilha Cult, um site que aborda diversos temas sobre arte, educação, cinema, literatura, e etc, mais eventos que ocorrem na cidade.
Minha primeira coluna fala sobre a Arteterapia, mais precisamente a de abordagem Junguiana.
Deixo aqui tanto o texto corrido quanto o link para o próprio site!Estou muito feliz de fazer parte desse projeto com pessoas tão queridas! Espero que gostem!

Quando as palavras não bastam - Os benefícios da Arteterapia
por Dayane Okipney


A Mandala é um dos recursos artísticos mais conhecidos quando falamos em Arteterapia, por propiciar uma espécie de fotografia da nossa psique.

Muitas pessoas não conseguem expressar aquilo lhes passa , seja por um bloqueio emocional, seja por falta de “jeito”, seja por uma ocasião traumática. O fato é que todos nós, alguns mais, outros menos, temos aqueles sentimentos incompreensíveis, aquelas falas “entaladas”, aquela coisa que não conseguimos expressar. Quando não expressas, além de angústia e uma sensação de incapacidade, podemos desenvolver até mesmo doenças como a depressão, a síndrome do pânico e algumas chamadas psicossomáticas, que invadem nosso corpo por não caberem em nossa alma. Acontece que há sentimentos que não nos damos conta conscientemente. É nesse momento, e não apenas por este, que conhecemos um novo caminho: a Arteterapia. 
A Arteterapia é um recurso terapêutico que usa a arte como uma manifestação do inconsciente. Em especial com a abordagem Junguiana, a pessoa tem a oportunidade de trazer para o concreto , de maneira simbólica, aquilo que está mal resolvido dentro dela ou faz parte de que Jung chama de Sombra, ou seja, todo um conteúdo interno próprio que não conhecemos, seja por repressão ou por vários outros fatores.  Na Arteterapia, são usadas diversas maneiras de trazer esse conteúdo a tona de maneira saudável, sempre levando o paciente a um grau maior de auto conhecimento e harmonia consigo mesmo. Pode-se usar música, expressão corporal, contação de histórias, danças de roda, materiais diversos para a confecções de trabalhos plásticos, tudo isso em uma atmosfera acolhedora, onde o Arteterapeuta  propicie segurança e cuidado ao conteúdo manifesto pelo paciente. 
Não é raro vermos pessoas que por elaborarem trabalhos artesanais, se auto intitularem como Arteterapeutas, o que é um erro. O Arteterapeuta necessita passar por um curso de especialização (pós- graduação) para tornar-se um profissional que leva o trabalho artesanal há uma esfera terapêutica e saber lidar com isso.  É necessário  ética e comprometimento com o ser humano.
A arteterapia propicia também, de uma maneira lúdica o auto conhecimento, novas reflexões, auto estima e muitos outros benefícios. Ainda é um trabalho pioneiro em nosso país, mas já há um grande número de profissionais dessa área!

Tanto aqueles que acham expressar-se verbalmente algo difícil, quanto aos que se sentem livres para expressarem-se artisticamente, vale a pena conhecer essa nova alternativa! Esteja preparado para uma nova jornada, uma jornada cheia de surpresas e preciosidades!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se á vontade