Páginas

sábado, 19 de abril de 2014

Blogagem coletiva- 5 discos e 5 personagens




Faço parte do grupo Rotaroots  no Facebook e todo mês eles criam uma blogagem coletiva =). Eu já respondi um meme parecido esses dias  (10 discos que marcaram sua vida), mas esse pedia para que marcássemos os primeiros discos que viessem a sua mente. Dessa vez, farei os daqui com mais reflexão.

5 álbuns que marcaram minha vida


1-No need to argue- The Cramberries


The Cramberries é uma banda que marcou fortemente minha nfância e pré adolescência. Lembro-me que quando criança, ouvia Linger repetidas vezes na casa da minha avó parterna. Essa lembrança me traz uma nostalgia imensa daquela época, em especial do meu primo Thiago, que foi uma grande influência na minha adolescência. Ele era o único que acreditava em mim, me incentivava a desenhar, a ler e até tentou me ensinar a andar de skate. A melancolia dele era muito parecida com a que eu já sentia, mais ainda com a aque viria a sentir nos próximos anos. A música que marcou muito meus 12/13 anos e  minha sétima série foi Ode to my Family. Esse álbum me faz pensar muito sobre mim mesma, minhas origens, minha identidade.

 2-   Magic Mystery Tour/ Revolver / Let it be – The Beatles






Não adianta! Beatles é a banda da minha vida e sempre será! Em especial da minha adolescência, mais em especial ainda da época que sai da escola e comecei a de certa forma, conhecer o mundo.  Beatles me acompanhou nas minhas primeiras descobertas sobre como eu poderia ser mais do que imaginava e nos meus primeiros pânicos pelo mesmo motivo, nas minhas viagens meditativas no quarto tentando me entender, nos meus ouvidos enquanto eu caminhava pelo centro indo a alguma entrevista de emprego ou  na feirinha hippie da Praça da República. Na minha única experiência propositalmente fora de consciência ,em vez de ouvir a música que tocava no ambiente, eu ouvia Lovely Rita! A única música que me fez chorar na Virada Cultural foi Something e a única musiquinha em inglês que eu tentava cantar quando era criança é Love me do.  Claro que ter Beatles como banda favorita e “da vida” não é a coisa mais original do mundo, mas faz parte de mim, então...
P.S: Impossível escolher um álbum só deles, tive que compilar =P.


 3-OK. Computer- Radiohead


Álbum imprescindível!  De novo, mais uma banda que fala muito sobre mim  e de certa forma, como minha mente funciona. Radiohead é como se fosse um pedaço do meu coração entregue ao mundo.


4-Unleash Memories- Lacuna Coil


Tanto este álbum como o Comalies marcaram muito minha vida de 2008 a 2012, aproximadamente. Foi a época que fiquei mais Metal, por assim dizer, e como não poderia deixar de ser, influenciada também pelo meu antigo namoro, embora eu já ouvisse Lacuna Coil desde meus 14 anos. Lacuna tem uma coisa que gosto muito: Uma vocalista forte! Cristina Scabbia sempre foi uma inspiração pra mim, tanto musicalmente como em personalidade, além de acha-la uma das mulheres mais sexys do universo!

Cristina Scabbia, quero estar assim aos 41 aninhos


5-A tempestade-Legião Urbana


Eu gostaria de colocar Los Hermanos, Mutantes , Novos Baianos, Ludov, uma série enorme de bandas e discos que me marcaram, mas infelizmente, tenho que escolher apenas 5 (ao menos 5 bandas). Bem, A tempestade foi o álbum que acompanhou minha fase mais pesada da depressão, então tirá-lo dessa lista, apesar de de ser um pouco ser doloroso, seria muito hipócrita. Nada mais a acrescentar, a não ser que fala da dor que eu senti de forma magistral.


5 personagens que eu gostaria de ser

1-      Sabina- A  insustentável leveza do ser- Milan Kundera



Sabina é bem isso: a parte que eu gostaria de ser. Em muitas coisas nos identificamos, como sermos artistas plásticas, politizadas e lidarmos bem com nossa sexualidade, cada uma da maneira que escolheu, claro. Mas Sabina tem um desprendimento, um certo egoísmo que eu gostaria de ter. Ela não se prende a ninguém, nem a lugar nem a sentimentos, segue apenas ela mesma e seus anseios. Se for para me identificar sentimentalmente, certamente me pareço mais com  Tereza, apegada, romântica e dependente.

2-      Sakura Card Captors



O mundo de fantasia e particular em que Sakura vive lembra muito minha própria personalidade em alguns momentos da vida, a forma como sou apegada a valores intensos mesmo a frente a ceticismo e prefiro mantê-los apenas para mim, fazendo quase um mundo só meu.  Também me identifico com a coragem e nobreza de Sakura, junto a teimosia e imaturidade, claro.

 3-      Lorelei- Uma aprendizagem ou O livro dos prazeres- Clarice Lispector


Quando li esse livro, senti-me deflorada por Clarice! Lorelei sou eu!Apenas sou eu!Explico mais aqui.


4-Amélie- O Fabuloso Destino de Amélie Poulain



Eu não tenho a timidez exacerbada de Amélie, nem tanto seu medo de enfrentar grandes desafios da vida, mas a forma como nos dedicamos a fazer “pequenas bondades” e valorizamos nossos “pequenos prazeres” no dia –a – dia faz com que eu me sinta especialmente ligada a ela. Muitas vezes, tenho raiva dela como tenho de mim mesma.

5-Sara – Labirinto, a magia do tempo



Só queria muito viver uma aventura como ela viveu! O coração nobre de Sara, mais sua imprudência e perseverança, junto com sua ingenuidade e falta de noção faz com que nos identifiquemos muito,rs.

Gostaria de colocar 100 álbuns e 100 personagens, mas é isso por enquanto.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se á vontade