Páginas

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

A voz do povo NÃO É a voz de Deus!



Quando houve o caso do vídeo do Silas Malafaia falando sobre a homossexuaLIDADE,  a maioria  dos meus amigos cristãos não se manifestou, talvez por medo de serem julgados  e de fato,iriam ser de toda forma: se tivessem uma opinião em favor do Silas, seriam vistos como ignorantes e homofóbicos. Se tivessem uma opinião oposta, seriam vistos como “falsos cristãos” por outros tantos. Bem, as únicas pessoas que vi emitindo uma opinião foram uma amiga, de outra igreja, e eu. Ela a favor do pastor, eu contra. Fui a favor do vídeos do geneticista e concordo com ele que contra fatos não há argumentos! Malafaia não apresentou fatos, dados válidos, ele fez uma comparação absurda cheia de achismos e estudos que devem ter mais de 50 anos. E outra: A pessoa ser homossexual por genética ou por escolha  faz alguma diferença? Isso comprova que por tal ou tal fato, que ela mereça menos direitos civis, menos  respeito que você?
Eu fico imensamente chateada quando vejo que igrejas fundamentalistas, retrógradas e fanáticas são as que tomam espaço na mídia e são justamente as que tomam acesso a cabeça do povo, em sua grande maioria não esclarecida, com pouco estudo e ávido para terem alguém dizendo o que eles devem fazer para serem salvos. Isso me entristece muito! Entristece-me saber que há mulheres fazendo uma separação de princesa/cachorra, que há um culto feito para chamarem mulheres que simplesmente não tem a mesma linha de pensamento que a sua de cachorra! Foi isso que Jesus ensinou? Que deveríamos nos sentir superiores e julgarmos uns aos outros? Esses dias eu vi um vídeo que dizia o cúmulo de que hoje, em pleno século XXI, era triste que as mulheres fossem criadas para serem independentes, para terem uma carreira, e que as mulheres cristãs deveriam ser criadas para saberem pregar botões, para serem submissas a seus maridos!É isso que as torna tão superiores? Será que Deus está mesmo,lá do alto, contando quantos botões você pregou na camisa do maridão, enquanto estava chamando a vizinha de cachorra?
O que muito me espanta é notar como muitas pessoas que se declaram seguidoras de Cristo estão mais preocupadas em apontar e julgar os outros, do que se preocupando com sua própria conduta cristã no dia-a-dia. Além do que, se querem falar, ESTUDEM sociologia, história,política, teologia e não repitam os discursos vergonhosos de ditadura gay e etc, por favor! E se você está muito preocupado com “eles são pecadores, eles estão errados, eles vão pro inferno”, Se eles são isso mesmo, quem dará conta não são eles?E porque a vida do outro tanto te incomoda?
Você não precisa concordar, mas sua obrigação é RESPEITAR!  Não precisa ser Best-friend dos gays, mas você não tem o direito de os perseguir! Não precisa achar lindo mulheres ultra sexualizadas, mas você não tem o direito de chamá-las de o que quer que seja!
Estou cansada de ser chamada de alienada, ignorante, homofóbica e etc,  por conta de algumas pessoas com essas características que infelizmente, sujam a imagem de todos os cristãos!

2 comentários:

  1. Dayane, no TT e no FB eu sigo alguns pastores que tem uma visão bem diferentes de Silas Malafaia e Cia... e até os critica. Procuram um cristianismo bem mais preocupado com o bem ao próximo do que em moralizar a sociedade. Também acho uma pena não serem estes que estão na mídia, tampouco a mídia se interessa por eles, né? ela tá mais preocupada em mostrar que pastor rouba, estupra, mente... bom mas isso é outra coisa

    Quanto ao caso do geneticista, eu achei um tanto pretensiosos da parte dele, primeiro porque não há estudos conclusivos em relação a isso, o que existe são conjecturas e segundo porque dizer que tem bases genéticas ainda não explica nada, já que ela precisa do ambiente para se desenvolver. Por exemplo a esquizofrenia tem base genética, mas para ela "explodir' o ambiente é fundamental. Do mesmo modo a psicopatia. O Psicopata nasce com um problema no seus sistema limbico ( responsável pelas emoções) que faz dele um ser desprovido de sensibilidade e altamente racional, mas para ele se tornar um ser humano tão insensível precisa conviver num ambiente violento, que não assimila valores, materialista, arrivista, etc.

    Enquanto cientista social eu não acredito que genética determina alguma coisa, a não ser claro, que exista um gene determinante ou uma ordem cromossômica tal qual acontece nos portadores da síndrome de down. Pode ser hormônios colaborem com isso, mas determinante não é. Comparar com animais tbm não acho válido uma vez que eles não fazem sexo por prazer, por desejo sexual, mas por instinto e preservação da especie. A homossexualidade no mundo animal é diferente da humana.. Para mim a orientação sexual é psicológica, ela vai sendo construída desde o nascimento ( para alguns até no ventre da mãe) e se desenvolvendo, sendo que por volta dos seis anos ela já está praticamente definida. Isso se chama sexo psicológico e todos passam por este processo. Porém isso não significa dizer que ela é escolha, tampouco "comportamental"

    Esse vídeo gerou polêmica entre os cientistas sociais porque não acreditamos que a genética não determina alguma coisa e esse geneticista mesmo não dizendo isso diretamente, ele induziu as pessoas falarem, tanto que dizer que " homossexualidade é genética" já tá no senso comum...

    ResponderExcluir
  2. Day, o problema é que mta gente que se diz seguidor de Cristo, em vez de ir atrás de ler e conhecer o que disse Cristo, prefere receber as palavras já prontas de quem se auto-intitula porta-voz do Mesmo... Daí fica difícil, né? Se as pessoas lessem mais os Evangelhos, não existiria Malafaia e nem os outros canalhas fazendo algazarra e perseguindo minorias por aí, com o aval de toda uma multidão. Porque a intenção dessas pessoas é muito clara para quem já leu os Evangelhos, ou para quem não conhece e não liga para eles: essas pessoas só querem dinheiro. Enquanto houver quem pague pra ouvir a Palavra que a multidão julga conhecer, eles estarão felizes, na mídia, na política, etc.

    Sobre o vídeo desse rapaz, eu comecei a assistir e estava gotando muito, mas aí intercala com a entrevista do Mala sem Alça, e eu desisti, porque não consigo nem ouvir a voz desse ser. É fato que, como a Lane falou, não há prova biológica irrefutável de que a homossexualidade é genética ou congênita, há mtos estudos a respeito, com resultados interessantes. Mas também não nenhum estudo que prove o contrário, que não há base biológica para o comportamento homossexual, como Malafaia afirmou, e que por isso seria uma opção. Quem é homossexual sabe que não há um momento na vida em que se opta pela sexualidade que quer seguir. Quem é heterossexual deveria se fazer a mesma pergunta, mas como ser hetero é considerado "normal" (portanto, ser homo ou bi é socialmente considerado anormal), ninguém se faz essa pergunta. Pode ser que a orientação sexual tenha um componente psicológico mais forte do que o biológico, ainda assim não é escolha. E mesmo que fosse escolha, opção... deveria ser respeitada da mesma forma, como quem escolhe seguir o Malafaia também merece o respeito de todos, merece ter seus direitos civis assegurados, sua liberdade de ir e vir assegurada... Ou seja, esse discurso do biológico x psicológico, genética x comportamento, não deveria ser nunca usado para discriminar quem quer que seja. Mas é. E por aqueles que se dizem seguidores dO Cara que andava com ladrões, prostitutas e cobradores de impostos, com a escória do seu tempo... No mínimo, contraditório.

    Beijo.

    ResponderExcluir

Olá queridos!
Seu comentário é bem vindo!Pode criticar, elogiar, desabafar, indicar referências, sinta-se a vontade!
Comentários na intenção de ofender serão ignorados!