Páginas

sábado, 23 de junho de 2012

Comunhão

Não sei quem é, mas achei linda a foto. Encontrando o dono, ficarei feliz em dar os devidos créditos.

Tenho uma necessidade de estar em conexão profunda com as coisas. A superfície é dispensável quando sei que há muito mais a descobrir, muito mais do que preciso. Gostaria que minhas raízes se firmassem e fossem mais extensas, que a cada passo eu comungasse de forma mais intensa com o universo.
Minha força vem se tornando maior e minha sabedoria também. Já não devo explicações e nem quero me explicar, pois sei o que sou. Nada mais importa. Encontrei-me em diversos caminhos que me guiam até o rio abaixo do rio. Voltei pra minha terra, voltei para que eu mesma pudesse me abraçar.
Sou eu corpo e mente, o profano e o sagrado equivalem a minha pessoa. Sou inteira, com meu peito, meu útero e meus quadris. Com minha alma e meu coração. Com meu desejo de atingir o céu e minha firme pisada no chão.
Esta sou eu,  quem eu sempre fui.Sou e serei assim e disso, não quero mais me livrar.
Livre para ser, apenas ser quem sou.

3 comentários:

  1. "A superfície é dispensável quando sei que há muito mais..."
    Sábio isso.
    Parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Parece que eu me vi refletida....Ser feliz sendo quem é e ponto mesmo com todos os percalços

    ResponderExcluir
  3. É tão bom quando vivemos e temos a plena certeza de quem somos.
    No momento não tenho certeza de nada sobre minha vida é tão estranho, pois sempre "estive" no controle de tudo.
    Não sei para onde vou, só Deus.

    ResponderExcluir

Olá queridos!
Seu comentário é bem vindo!Pode criticar, elogiar, desabafar, indicar referências, sinta-se a vontade!
Comentários na intenção de ofender serão ignorados!