Páginas

quinta-feira, 14 de maio de 2009




Ás vezes (pra não dizer sempre) é difícil definir o que de fato vale nessa vida.Se é o agora,o que passou,ou se temos que esperar que o melhor aconteça no porvir.
Só sei que não me sinto bem nesse tempo e espaço.Perco tempo,não me encontro no espaço,como se eu vivesse eternamente em um universo paralelo no qual sou uma estrangeira que todos olham torto.A diferença que sinto que não é uma mera “não aceitação dos padrões convencionais”,mas como se fosse difícil encontrar em mim,a mim mesma.Como se eu fosse mais diferente por dentro do que por fora,sou eu quem mais me estranho,sou eu que não me acho.Por isso preencho de tempo o meu espaço,para no espaço,escapar da armadilha do meu tempo.

7 comentários:

  1. mas um dia, tera que arrumar seus ponteiros, e vai achar assim a caminho para aquele tempo e espaço, sem armadilhas e sem olhares tortos...

    vocÊ é tdo o que sente, e tudo o que pensa... vc é sua razão e sua verdade, é seu desejo e sua vontade, vc é mas que aparenta e acredita ser.... ao proprios olhos para que não é nanda...

    se Olhe com os Olhos dos que te veem...


    Otimo texto Day
    Grande Abraço!
    Fica com Deus!

    ResponderExcluir
  2. O essencial...

    Entre o ontem, o hoje e o amanhã, fique com o hoje. O ontem é feito de xícaras quebradas; e "o terreno do amanhã é muito incerto", como dizia Shakespeare. Somente no hoje você pode mudar, se encontrar, enfim, desenrolar-se desta espiral mortal (baixou Shakespeare em mim hoje...) que é o tempo & espaço.

    Quando se sentir "Parada na praia, com uma arma na mão. Olhando para o mar. Olhando para a areia. Olhando para o tambor e para o árabe no chão, vendo sua boca aberta e não escutando som algum", saiba que não está sozinha, caso isso seja reconfortante.

    "Você está viva. Você está morta. Você é uma estranha matando um árabe." - Mas você não é a única...

    [adaptação tosca de "L'Etanger" de Albert Camus, que, creio eu, se sentia exatamente como você descreveu.]

    ResponderExcluir
  3. Acho que eu to mais é pensando no futuro no que ele me reserva. Porque o presente anda meio chato e o passado eu to querendo deixar pra trás...

    Beijocas

    ResponderExcluir
  4. Ai amada...
    Sabe, o ontem não tem como mudar... só aceitar. O hoje é real, não nos cabe nada q nao seja vive-lo. O amanhã é uma armadilha, pois é sonho, não há certezas.

    Para mim os tres sao importantes.

    BeijOs meus

    ResponderExcluir
  5. As vezes eu tento me encontrar. As minhas mutações internas, ocorreram sem ao menos me avisar.

    Eu cansei de olhar o ontem. Sempre fui muito nostálgica, mas em uma dessas mutações, acordei me cansando do passado.

    E o presente... Bom, não tá me interessando ultimamente. Vo ficar com o que sobra...

    Bjos e td de bom!

    ResponderExcluir
  6. "sou eu que não me acho"

    Tem dias que eu não me achotambém. ;)

    ResponderExcluir
  7. Acho que valemos pelo o que temos no nosso coração, e como nutrimos esta relação com os nossos desejos...

    Fala sério, se sentir diferente não é tão ruim assim, basta estar feliz com isso...

    Fique com Deus, menina Dayane.
    Um abraço.

    ResponderExcluir

Sinta-se á vontade