Páginas

domingo, 22 de março de 2009



Como dizer que não há se está diante de meus olhos?Ou melhor,está transpassado neles.Saindo assim,sem eu ter domínio e tomando cada espaço que estes tocam.
Como querer não representar esse símbolo se este é mais que uma tatuagem gravada a ferro e fogo dentro de mim?Não há como me desprender nem tentar passar como não fosse nada.Borbulha e remexe onde deveria estar tudo em paz.Torna a embrulhar o meu estômago,a apertar o meu peito,a fazer com que eu sinta que a cabeça está a dar voltas.E o tempo não faz passar.O tempo adormece...e então muda,aprimora,faz ora progredir,ora regredir.Apenas modifica,mas nunca dá um fim.Talvez o fim não exista.Talvez assim SEJA,sempre foi e sempre será.Nunca existirá fim para algo que nunca teve um começo.

7 comentários:

  1. .... apenas o tempo não existe, e a esperança um começo, para que um fim exista... para que um fim bom venha .... porque nem todo fim é triste...


    Otimo texto Day
    Abraço! Gigantesco pra ti!

    ResponderExcluir
  2. O tempo adormece... Isso explica o porque de eu achar que ele passa, mas as coisas continuam as mesmas...

    É complexo ponderar a respeito do nosso existencialismo, né...

    Bjos e td de bom

    ResponderExcluir
  3. É preciso um começo, sempre.

    Fiquei um tmepo sem aparecer aqui, mas voltei ;)

    ResponderExcluir
  4. O silêncio da solidão mora em meus olhos
    Revela-se na tristeza, retém a palavra amarga
    Tem a nudez de um aguaceiro de Maio
    Uma garganta presa em grades que a voz embarga

    Hoje a Ilha acordou presa ao silêncio
    Os pássaros voaram no chão de barro frio
    Esqueceram-se de subir ao azul
    Lavaram as penas nas águas de um rio


    Convido-te a descansar a alma nas minhas pedras de Ouro

    Boa semana


    Mágico beijo

    ResponderExcluir
  5. Acho que o tempo cura muitas coisas, mas definitivamente não é um santo remédio.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  6. no silêncio se acham as melhores explicações.


    grande beijo

    ResponderExcluir
  7. Sempre haverá fim, mesmo para as ilusões...

    Fique com Deus, menina Dayane.
    Um abraço.

    ResponderExcluir

Olá queridos!
Seu comentário é bem vindo!Pode criticar, elogiar, desabafar, indicar referências, sinta-se a vontade!
Comentários na intenção de ofender serão ignorados!