Páginas

domingo, 1 de junho de 2008



Eu sempre me senti metade,nunca me senti inteira.E nunca procurei uma outra metade que me completasse.Sempre tive em sã consciência de que se algo faltava em mim,era em mim mesma que eu o encontraria.Não sabia como e nem quando,mas sabia que minha inteireza não viria de uma outra pessoa tão ou mais incompleta do que eu.
Sempre fui uma prisioneira de minhas vãs filosofias,de minhas infindáveis incógnitas,de meus medos abruptos.Sempre fui apegada ao desconhecido muito mais do que ao que está a olho nu.Sempre busquei o porque dos porquês,as verdades que existem por detrás das mentiras e também as mentiras que existem por detrás das verdades.Nunca me conformei com o que me aparecia,sempre procurei saber aquilo que eu não via.Mas nunca na verdade consegui enxergar.Eu apenas via,nunca enxerguei.Apenas olhava,contemplava sem nada entender.Sempre a busca desenfreada sobre algo que nunca consegui compreender.Agora é que consigo perceber que ninguém nasce inteiro,que vamos nos completando com a vida,vamos nos conhecendo e conhecendo o que está a nossa volta.E creio que essa busca angustiante não traz nada,apenas precipitações e conclusões indefinidas.Percebo que passamos a vida inteira como eternos recém-nascidos:os olhos embaçados e fechados,mas sempre sentindo que um mundo enorme e desconhecido está a nossa volta e por mais que queiramos ardentemente enxergá-lo,não adianta,nossos pequenos e luminosos olhos vão se abrindo pouco a pouco,conforme o seu tempo,não conforme a nossa vontade.Aprendi que não apenas a escuridão cega,mas o excesso de luz também.Por isso ,a vida tem que ser sempre como uma caixinha de surpresas:cada dia você a abre e colhe uma coisinha diferente.Se não fosse assim,nos desesperaríamos com tantas coisas ao mesmo tempo e sem o devido conhecimento para lidar com todas elas.A vida nos prepara pra vida.Existe coisa mais egoísta e ao mesmo tempo mais sabia que isso?

11 comentários:

  1. Ninguém nasce uma metade precisando de outra pra ser completada, nascemos inteiros, mas com a necessidade de aprender!

    Se vc acha que ainda tem muita a aprender é porque não é burra, nem ignorante, somente esses acham que sabem tudo!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. "Só sei que nada sei", já dizia o filósofo que acabei de esquecer o nome.
    Sócrates, eu acho.

    Sabe, me identifiquei muito com seu texto.
    Só quem tem essa sede de saber, de querer sentir-se completo, é que percebe os detalhes mais bonitos da vida.

    Existem coisas que simplesmente não possuem respostas. E por mais que isto seja angustiante, ainda podemos aproveitá-las. A vida tá aí pra ser vivida, não é mesmo? Rsrs

    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. A meio triste esse texto eim senhorita!!

    amo memes também.. foi meu primeiro! =]

    Tenha uma ótima segnda feira!

    ResponderExcluir
  4. Um texto que faz a gente refletir...
    Mas estou de acordo com mta coisa nele.
    Beijos e boa semana!

    ResponderExcluir
  5. pra mim.. a gnt nasce ate inteiro..
    mas todo mundo que passa pela nossa vida leva um pouco de nohs.. deixa um pouco de si.. e assim..a gnt vai ficando fragmentado..

    ;*

    ResponderExcluir
  6. Eu vejo a outra metade que me completa..todo dia que me olho no espelho ...e é aquela pessoa que esta aparecendo ali que sabe exatamente o que se esta passando ... ^^

    ResponderExcluir
  7. Acho boa essa necessidade de sempre aprender mais pra se sentir completa. Aprender é sempre bom.

    :*

    ResponderExcluir
  8. Concordo com o que voce expos aqui!Não somos completos e sim vamos aos poucos nos completando de tudo e do mundo!Ah,e obrigada pela sua visita ao meu blog! Volte sempre que desejar! bjoss

    ResponderExcluir
  9. Caramba, que texto lindo e maduro... muito consciente e equilibrado. Gostei muito do que li aqui... e concordo contigo, a gente vai mesmo se completando ao longo da vida, sem pressa...

    Abração!

    ResponderExcluir
  10. Há um ano, mais ou menos, eu também buscava as mentiras por trás dos fatos. E sabe o que descobri ? Que por mais que a gente pense que conhece uma pessoa, a gente nunca vai de fato conhecê-la completamente. Hoje acho que em certos momentos, a ignorância é uma dádiva...

    Concordo com tudo o que disse no texto. Também sou uma pessoa cheia de questões.

    =*

    ResponderExcluir
  11. Nossa! Eita!
    Muito, muito, muito, muito bom!
    E sabe o que é mais interessante?
    vc é da linha da Lispector, sim, Clarice lispector, aquela que não te atrai...
    E foi o seu melhor post, sem comparação!

    ResponderExcluir

Sinta-se á vontade