Páginas

sábado, 2 de fevereiro de 2008

Sempre fui ensinada que a intensidade é um defeito,pois pessoas sensatas são racionais e tem temperança.Eu,mesmo sendo filha do fogo e da água,sempre me deixei envolver por uma atmosfera de brisas suaves e a segurança de quem tem seus pés firmados na terra.Mas meu ímpeto é de incendiar a vida e me afogar em emoções.Incorporei em mim elementos que hoje são mais eu do que jamais pensei que seriam.E muito de mim se perdeu,mas muito em mim se acrescentou.E de tudo preciso.Sou feita dos quatro elementos,sou dada as quatro estações:as que de mim fazem parte e as que em mim acoplei.Procuro a firmeza da terra,a suavidade do vento,o ímpeto do fogo e obstinação da água.Quero ter a liberdade do verão,o aconchego do outono,a rigor do inverno e a beleza sutil da primavera. Talvez por isso eu seja tão inconstante:Por que quando penso que estou me encontrando,começo a mudar de estação.E quando penso que sou fogo,me afogo.E quando penso que sou terra,me ponho a voar.E quando penso que sou água,começo a arder.E quando penso que sou vento,crio raízes.Queria aprender a viver por completo,sem pensar tanto nas transformações diárias.Mas não me contenho:quero aproveitar todas as delícias e todos os dissabores de cada época que por mim passa.Cada um sabe a benção e a maldição de ser quem se é.

ABAIXO O EGOCENTRISMO

E é assim mesmo que as coisas funcionam:Quando a gente pensa que vai ser assim,acontece assado.E a gente se descabela pelas coisas não terem tomado o rumo que queríamos que elas tomassem.Mas com o tempo a gente percebe que não somos o centro do universo e que ele toma os seus próprios caminhos.E é bom ter controle,mas não o tempo todo.Se assim fosse,seríamos os culpados pelas maiores proezas,mas também,pelas maiores catástrofes.E é por isso que acredito que o ser humano não nasceu pra ser só:Pois esbarramos uns nos outros,e toda a ação tem sua reação.Amamos sem planejar,odiamos por opção,nos apaixonamos,nos transformamos.Precisamos crescer e ninguém é tão auto-suficiente a ponto de crescer sozinho.E eu tenho dó de quem ama apenas a si mesmo.Esse é o que não ama a ninguém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se á vontade